Apartamento do tamanho de vaga de carro? Conheça os nanoflats

Os chamados nanoflats representam 7% dos lançamentos habitacionais de Hong Kong.

21 de julho de 2022 - 2 minutos de leitura

Autor: Redação

Compartilhe:

A onda das “tiny houses” chegou nas moradias urbanas. Em Hong Kong, apartamentos do tamanho de vagas de carro estão chegando no mercado. Os “nanoflats” tem 11 metros quadrados e é uma derivação dos “microflats”, que são apartamentos com uma média de 20 metros quadrados. 

Com o objetivo de suprir a demanda dos cidadãos de Hong Kong por moradia, em um espaço que está cada vez mais escasso, os microflats e nanoflats representam 7% dos lançamentos habitacionais da cidade. São mais de 8,5 mil unidades do tipo. E só esse ano serão acrescentados 1,7 mil nanoflats no mercado. 

Mercado de nanoflats já é disputado 

Hong Kong é uma das cidades mais populosas do mundo e tem espaços tão limitados para construção, que os edifícios erguidos precisam ter aproveitamento máximo. A topografia montanhosa da ilha faz com que 75% de seu território não possa ser ocupado por construções. Nesse cenário, os nanoflats são uma alternativa: eles têm espaços para uma cama, banheiro e cozinha pequenos. Com isso, a média de espaço que cada morador de Hong Kong ocupa é de 14,9 metros quadrados, segundo pesquisa do Departamento de Planejamento e Desenvolvimento da cidade. 

Divulgação – Edge Design

Essa combinação faz com que o metro quadrado de Hong Kong tenha valor médio de US$ 28,5 mil, podendo ser até maior, dependendo dos bairros. Para se ter uma ideia, alguns dos microapartamentos chegam a ser vendidos por US$ 800 mil. Para contrabalancear, o governo de Hong Kong desregulamentou uma série de restrições de tamanho de apartamentos para que a indústria conseguisse comportar os moradores.

Cidade aberta

Em troca, a cidade oferece uma série de espaços públicos, desde parques até áreas para fazer churrasco e academias abertas, para que os cidadãos consigam ter qualidade de vida, mesmo morando em nano-apartamentos. Boa parte da vida social de Hong Kong acontece nas ruas e em espaços públicos. 

De qualquer forma, alguns grupos de organizações civis questionam a existência dos nano apartamentos. Segundo eles, mesmo que a cidade tenha infraestrutura, uma pessoa não pode viver de maneira digna em um espaço tão pequeno. Para outros, as moradias pequenas são vistas como mais um espaço de “transição” do que um apartamento para a vida toda.