Durante a COP26, um provedor de soluções para internet das coisas chamado ICT International demonstrou como a adequação de semicondutores de IoT em redes de radiofrequência de longa distância (LoRaWAN – entenda sobre a seguir) pode ajudar a monitorar a “saúde” das florestas urbanas. A solução, já aplicada em Londres e no sul da Austrália, entre outros locais, é capaz de medir o uso de água pelas vegetações (fluxo de seiva) e também o nível de umidade do solo, além do déficit de pressão de vapor. Em suma, isso significa a identificação de períodos de alto estresse hídrico para as plantas, o que subsidia a tomada de ações do poder público para remediar os déficits e obter os benefícios das florestas em áreas urbanas.

Peter Cull, diretor administrativo da ICT International, salienta que a saúde das florestas urbanas é importante para o ecossistema das cidades, pois elas fornecem serviços ecológicos valiosos com a captura de carbono por meio da fotossíntese e resfriamento por meio de sombra e evapotranspiração. “Mas para desempenhar essas funções valiosas, as árvores devem estar saudáveis. A floresta urbana representa a única interação com a natureza para grande parte da população mundial atualmente, dado o aumento da urbanização da população e a valorização dos espaços verdes existentes nessas áreas”, disse ele.

LoRaWAN apoia criação de cidades inteligentes e florestas urbanas

Entre os dispositivos desenvolvidos pela ICT, está o medidor de fluxo de seiva e um psicrômetro, usado para identificar as necessidades de água da floresta urbana. Tudo trafega pela Rede LoRaWAN, uma solução de conectividade que, segundo os especialistas da ICT International, começa a assumir papel importante para o desenvolvimento de cidades inteligentes.

“A utilização do LoRaWAN pela ICT International para seus sensores é um grande exemplo de como as redes de longa distância e de baixo consumo podem criar uma cidade inteligente e um planeta melhor e mais saudável para todos”, disse Marc Pégulu, vice-presidente de estratégia e produtos de IoT da Semtech Group, desenvolvedora da tecnologia de conexão.

Segundo os desenvolvedores, a LoRaWAN é um tipo de rede local, mas de longa distância, com alcance médio de 3 a 4 km em áreas urbanas e indicada para suprir a conectividade em locais de difícil acesso, como as florestas urbanas.