previsoes do futuro das cidades

As previsões do futuro das cidades (feitas por habitantes de 1900)

De volta para o futuro? Cartões de 1900 mostram que, nem sempre, prever o futuro dá certo.

8 de março de 2022 - 4 minutos de leitura

Autor: Redação

Compartilhe:

Quais serão as tecnologias e tendências que vão ditar a vida das cidades daqui a 10 anos? E daqui a 50 anos? Se você procurar, muito provavelmente irá achar relatórios e análises de especialistas contendo essas respostas. Mas, será que elas estão realmente certas? A julgar pelas previsões do futuro das cidades feitas há 122 anos, não necessariamente.

Em 1900, a empresa alemã de chocolates Hildebrand lançou uma série de cartões postais especiais, contendo imagens de como eles acreditavam que a humanidade viveria em 2000. Em algumas das previsões eles acertaram, como as inovações de “transmissão de peças ao vivo” para quem estivesse em casa acompanhar uma apresentação teatral; em outras, a ideia até teve aplicação, mas não da forma como foi mostrada. É o caso da visão de raio x para segurança de cofres. Na maioria, contudo, a projeção é digna de ficção científica, como viagens de turismo submarinas, calçadas automáticas e prédios móveis.  

Em tempos de ciclos cada vez mais rápidos de tecnologia sendo adotadas, fica até difícil prever os próximos dois anos. Uma volta ao passado, contudo, além de divertida, pode ser uma viagem interessante para refletirmos sobre as previsões do futuro das cidades hoje. Confira aqui os cartões postais:

Calçadas que se movem

calcadas que se movem
Imagem: Hildebrands/Public Domain

Na imagem, dá para ver a imagem de pessoas sentadas e um sistema de roldanas embaixo, fazendo as calçadas das cidades e dos passeios públicos andarem automaticamente. 

Cidade móvel

cidade movel
Imagem: Hildebrands/Public Domain

Quando falamos em mobilidade urbana hoje, não é “exatamente” isso que nos referimos, mas, em 1900, a ideia era que, no século XXI, os prédios fossem móveis a ponto de ser possível mudar um bairro inteiro em cima de um trem.

Teatro ao vivo

teatro vivo
Imagem: Hildebrands/Public Domain

Essa ideia se tornou realidade: transmissão ao vivo de imagens – via projeção – e de som, via telefone, além de peças. Quem diria que, em 1900, as pessoas já sabiam que a Netflix ou a televisão moderna existiriam?

Controlando o tempo

controlando o tempo
Imagem: Hildebrands/Public Domain

Uma máquina capaz de controlar as chuvas na região. Não seria nada mal! Nos próximos 100 anos, quem sabe?

Trem na água?

trem na agua
Imagem: Hildebrands/Public Domain

Um híbrido entre trem e transatlântico, que iria operar como transporte entre Oceanos e regiões menores. 

Mil léguas submarinas

mil leguas submarinas
Imagem: Hildebrands/Public Domain

Os habitantes de 1900 imaginavam que, nos anos 2000, haveria um interesse bem maior pela vida submarina, tanto que projetaram esse tipo de submarino de turismo.

Mudanças climáticas a caminho

mudancas climaticas
Imagem: Hildebrands/Public Domain

Que tal um teto na cidade para poder proteger os habitantes da chuva? Em 1900 eles achavam que essa seria a solução do futuro. Mal sabiam que, um pouco mais de 120 anos depois, estaríamos discutindo chuvas e mudança climática sob outros aspectos, mas, ainda assim, sem soluções totalmente claras e efetivas.

Aviões particulares

aviao particular
Imagem: Hildebrands/Public Domain

Outra projeção que, de fato, aconteceu, só não nesse formato. Em 1900 a projeção era que as pessoas teriam aeronaves próprias, utilizando o sistema mais simples do Zeppelin. Por agora, a discussão para os próximos 100 anos são os drones e a capacidade dessas aeronaves de “se dirigirem” sozinhas.

Segurança digital

seguranca digital
Imagem: Hildebrands/Public Domain

A preocupação com a segurança já era tanta que, em 1900, eles imaginavam algo parecido com o nosso atual sistema de câmeras de vigilância.