A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou, em setembro, que a cidade terá a maior horta urbana do mundo. O projeto, com 110 mil metros quadrados, deverá ser implantado no Parque Madureira, que fica na Zona Norte da capital fluminense e deve começar a sair do papel em 2022.

Liderada pela secretária municipal de Meio Ambiente, a horta urbana tem a meta de garantir uma produção capaz de abastecer mais de 50 mil famílias por safra até 2024. Na prática, ela será uma expansão do cultivo de hortaliças que já acontece em terrenos pertencentes à prefeitura.

Alexandre Macieira - Prefeitura
Parque Madureira – Foto: Alexandre Macieira/Prefeitura

A iniciativa faz parte do programa Hortas Cariocas, que produz por ano cerca de 82 toneladas de cultivos. Em toda a cidade, o programa abrange 3.720 canteiros, com 24 hectares de áreas cultivadas, em 25 escolas e 24 comunidades. 

Horta urbana deve gerar renda e segurança alimentar às famílias cariocas

Uma reportagem da revista Veja pontua que a região já possui duas hortas próximas às comunidades do Cajueiro e da Palmeirinha, que totalizam 1.800 metros quadrados. A expansão vai interligar espaços e terá uma área equivalente a quinze campos de futebol. Os custos do projeto seriam de R$ 3 milhões.

O objetivo principal da horta é gerar renda e segurança alimentar às famílias de baixa renda da região. O projeto também significa a ativação de um corredor verde de hortaliças que vai do Parque Madureira a Guadalupe, em uma parceria com a Embrapa e com a Light. A participação da empresa de energia se explica porque parte dos cultivos fica debaixo das torres da empresa. A nova horta também vai recuperar a vocação agrícola histórica de Madureira e bairros vizinhos.

Segundo a prefeitura, “um memorial fazendo alusão aos antigos moradores do local – o “Quilombo Agrícola Madureira” – será erguido na entrada da horta”. A ideia é fazer com que os frequentadores conheçam a história da região, que é um centro produtor agrícola para o Mercadão de Madureira, um dos maiores da cidade.