Venda de imóveis por algoritmos

Venda de imóveis por algoritmos ganha espaço

Mercado imobiliário avança com novas tendências para o corretor do futuro

10 de dezembro de 2021 - 2 minutos de leitura

Autor: Redação

Compartilhe:

A inteligência artificial avança em vários segmentos e isso inclui o mercado imobiliário, que tem usado os algoritmos para auxiliar nas etapas de venda, compra e financiamento. Os algoritmos podem percorrer milhões de documentos em segundos, examinando valores de propriedades, níveis de dívidas e reformas de casas. Hoje, a inteligência artificial ajuda os potenciais compradores a encontrar as casas com maior probabilidade de venda nos próximos doze meses, segundo a Compass, empresa especializada no mercado de imóveis dos Estados Unidos.  

A companhia aparece ao lado de outros nomes que traduzem a mesma tendência, caso da  Zillow e da LoanSnap. Como o mercado norte-americano trabalha com o conceito de hipoteca, uma das tendências por lá é cruzar a hipoteca perfeita com a casa perfeita. E não há barreira para isso, pois a informação imobiliária é pública e está presente desde os registros de terrenos até aos documentos de títulos, preços de compra e até gravames de hipotecas. Algoritmos de computadores podem, portanto, analisar rapidamente esses dados, identificando até mesmo informações pessoais dos proprietários. 

O processo da LoanSnap é um exemplo bem refinado de uso da inteligência artificial. Ela insere as informações financeiras do mutuário e as projeta no futuro, cruzando com milhares de opções de imóveis disponíveis. De acordo com a mesma empresa, embora muitos afirmem estar usando a inteligência artificial, ainda há muita retórica dominando o mercado, ou seja, a tecnologia não está sendo usada ainda em todo o seu potencial. 

Corretores avançam na venda de imóveis por algoritmos

Um exemplo é a adoção da inteligência artificial pelos corretores de imóveis. Nos Estados Unidos eles dependem geralmente de listagens de para atender seus clientes e agora eles as obtêm de forma mais elaborada e assertiva. 

Antes de usar recursos como a inteligência artificial, era comum que os agentes imobiliários percorressem as ruas para identificar oportunidades ou partissem de listagens disponíveis, mas não analisadas em profundidade. Agora, o uso de algoritmos permite encontrar as casas com maior probabilidade de venda nos próximos doze meses, por meio da triangulação de dados que indicam quando a casa foi vendida pela última vez e há quanto tempo o proprietário ocupou o imóvel. Como a inteligência artificial já fez esse trabalho, ela ajuda o corretor a direcionar energia para abordar proprietários mais propensos a venderem os seus imóveis e para aqueles que estão buscando a nova casa.