vendas virtuais de imoveis

Vendas virtuais de imóveis aumentam 54% na MRV

Dados da MRV mostram que, das cerca de 53 mil unidades habitacionais vendidas em 2020, mais de 64% ocorreram totalmente pelos canais virtuais

10 de outubro de 2021 - 2 minutos de leitura

Autor: Redação

Compartilhe:

As vendas virtuais de imóveis assumiram o protagonismo na MRV. Os dados da empresa mostram que, das cerca de 53 mil unidades habitacionais vendidas em 2020, mais de 64% foram inteiramente provenientes dos canais virtuais. Isso representa aumento de 54% em relação a 2019, quando 22 mil unidades foram vendidas usando apenas os canais digitais da companhia. A informação é da Revista Qual Imóvel, repercutindo os dados da própria MRV.

Os números são resultados do trabalho de anos em processos internos e na interação com o consumidor, segundo a construtora. Os recursos digitais de vendas incluem o uso do WhatsApp, inteligência artificial e chatbot, além de uma novidade lançada em janeiro do ano passado: a plataforma de vendas online, que possibilita que o cliente realize todo o processo de compra de um imóvel sem sair de casa. As ferramentas digitais já existiam antes mesmo da pandemia, mas passaram a ser mais utilizadas em função do problema.

De acordo com Thiago Ely, diretor executivo comercial da MRV, a companhia superou a marca de 19 milhões de mensagens trocadas entre a Mia, atendente virtual da empresa, e potenciais clientes em 2020. Das vendas realizadas no ano passado pelos canais digitais, o chatbot teve participação em 74% e foram protagonistas das ações virtuais. “É o contato no momento ideal para o prospect, 24 horas por dia e 7 dias por semana, sempre direcionando o atendimento para o corretor com segurança e assertividade”, detalha do executivo.

Os bots são utilizados pelos clientes na MRV em várias etapas e não apenas num primeiro contato. A qualquer hora do dia, os clientes podem realizar autosserviços, como emitir segunda via de boleto, renegociação, informações sobre evolução de obra, assistência técnica, entre outros. Segundo o diretor executivo comercial, mais de 3,5 milhões de interações foram realizadas com a ajuda da assistente virtual Mia entre janeiro e dezembro de 2020.