construcoes sustentaveis

Construções sustentáveis: edifícios de madeira chegam ao Brasil

Mercado já se movimenta para produzir “mass timber” - madeira engenheirada - em grande escala para construções sustentáveis.

18 de maio de 2022 - 2 minutos de leitura

Autor: Redação

Compartilhe:

Os edifícios de madeira chegam no Brasil dando um “empurrão” nas construções sustentáveis. A partir do segundo semestre de 2022, a Urbem irá inaugurar a primeira fábrica nacional de madeira engenheirada ou “mass timber” – madeira usada para grandes construções.

As placas de mass timber conseguem fazer parte de lajes, vigas, pilares, coberturas, paredes e treliças, substituindo elementos como concreto e aço em construções. O produto consegue ser utilizado em edifícios de até 40 andares ou em sistemas híbridos. 

Construções sustentáveis: madeira é opção

A madeira engenheirada reduz o impacto das emissões de carbono das construções, dado que a matéria absorve gás carbônico. Segundo a Urbem, cada metro cúbico de mass timber retira uma tonelada de carbono da atmosfera. “Em comparação com outros materiais que vão entrar na edificação, a diferença é enorme. Você sai de opções que emitem CO2 para outra que captura. E o mais sensacional: esse carbono fica estocado, preso naquela edificação”, disse a CEO da Urbem Ana Bastos, em entrevista à revista Exame.

“Além disso, há menos resíduos, é preciso menos colaboradores, essas pessoas têm uma condição de trabalho melhor, é possível ter múltiplas obras em simultâneo, são menos caminhões rodando pela cidade… A madeira também é mais leve (pesa um quinto do concreto), o que economiza material na fundação. Ou seja, são diversos benefícios de engenharia com impacto ambiental”, acrescentou Ana Bastos.

Construções sustentáveis e mais rápidas

De acordo com a CEO da Urbem, por ser um produto industrializado, ele acaba diminuindo o tempo das obras, já que não é necessário gastar energia com a mistura de materiais no canteiro de obra. Isso resulta em uma redução de até metade do tempo da obra, diz Bastos.

Um exemplo é a residência estudantil da Universidade de British Columbia, no Canadá, construída em 2017 em sistema híbrido – de mass timber e concreto. A estrutura de madeira, de 18 andares, levou apenas oito semanas para ser montada.

Construção sustentável no Brasil: tudo começou com o chocolate

No Brasil, a chocolateria Dengo, em São Paulo/SP, foi a primeira a utilizar uma estrutura com “mass timber” em sua edificação. O prédio, localizado na Avenida Brigadeiro Faria Lima, tem quatro andares, 1,5 mil metros quadrados e é considerado um marco para o modelo. A Urbem avaliou 1,2 milhão de metros quadrados em projetos na temporada de 2020 e 2021 e espera uma procura ainda maior em 2022.