inovações na construção

Inovações na construção racionalizam o uso de insumos

Prédios inteligentes, que otimizam a gestão e a manutenção, evoluem com integração de inovações na construção.

1 de fevereiro de 2022 - 4 minutos de leitura

Autor: Redação

Compartilhe:

As tecnologias embarcadas nas novas construções podem ajudar os gestores de condomínios residenciais e corporativos a reduzirem o consumo de insumos. As iniciativas incluem desde a automação para uso racional de energia até recursos como gerenciamento inteligente de garagens. Via de regra, estamos falando de inovações que fazem parte de prédios inteligentes – e o nível de inteligência pode variar. Há construções onde existe o gerenciamento de vários sistemas, como o de ar condicionado, iluminação e segurança, entre outros, e existem construções onde parte do sistemas operacionais tem algum tipo de intervenção. O interessante é conhecer os recursos e ver como eles podem ser aplicados, inclusive, de forma modular.

A Internet das coisas (IoT) é uma das tecnologias que viabilizam o uso de recursos, conectando vários dispositivos por meio de uma plataforma comum de protocolo de Internet (IP), o que permite o envio e a análise de informações, otimizando os controles de cada dispositivo automaticamente. 

IoT avança entre inovações na construção

Quando os dispositivos são conectados e controlados por meio de sensores, microchips, controladores e interruptores, eles podem começar a se comunicar e a trabalhar juntos. Há muitos usos para isso – desde a auto regulação de temperatura até a programação de sistemas de emergência. Na maioria dos casos, os dispositivos habilitados para IoT são controlados e conectados pela Internet por meio de um aplicativo móvel, proporcionando uma experiência conveniente e amigável para aqueles que os utilizam.

Embora a IoT tenha se tornado mais proeminente em seus casos de uso de “casa inteligente”, como termostatos de autoaprendizagem e medidores de utilitários inteligentes, ela pode ser usada em outras frentes. Um exemplo é o caso dos banheiros inteligentes: os sensores IoT resolvem os problemas antes mesmo que eles aconteçam, ao identificar o nível de operação de dispensadores automáticos de sabão e papel toalha. Eles podem alertar digitalmente as equipes de limpeza quando os níveis estão baixos ou até mesmo se abastecem, conforme necessário. Outra funcionalidade são os rastreadores de ocupação, que detectam quando um banheiro está cheio e, por meio de um aplicativo móvel, permitem que os visitantes saibam o tempo de espera aproximado.

Inteligência artificial amplia inovações na construção

A Inteligência Artificial (IA) é outra tecnologia que pode ser embarcada nas novas construções. As aplicações em edifícios inteligentes são extensas, especialmente por ela ser facilmente integrada com sensores e dispositivos IoT. Esses dispositivos aplicam aprendizado profundo para entender objetos e ambientes hierarquicamente, fazendo ajustes de acordo com as preferências do usuário aprendidas ou uma análise de tendências históricas. Assim, um sistema de gerenciamento de ativos habilitado para IA e IoT detectará anormalidades no funcionamento dos ativos – como uma geladeira com vazamento – com base no que “aprendeu” sobre a entrada ou saída de energia da máquina quando funcionando normalmente. O software de automação de serviços habilitado para IA, então, prevê a próxima manutenção e até mesmo analisa e aprova ordens de serviço com o mínimo de intervenção humana.

A automação predial não é novidade, como a IA e a IoT, mas tem um grande alcance, quando adotada. Tecnicamente, estamos falando de uma infraestrutura que permite o controle centralizado de ar condicionado (HVAC), iluminação, segurança e outros sistemas de um edifício. Esses sistemas também são compatíveis com as soluções de IoT e capazes de monitorar e controlar fatores importantes, como temperatura, umidade, eletricidade, pressão da água e assim por diante. Os benefícios incluem maior eficiência energética, custos operacionais reduzidos e mais conforto para o ocupante. Dessa forma, a utilização de tecnologias de construção inteligente cria um local de trabalho melhor, mais agradável e saudável, traduzindo-se rapidamente em maior produtividade.

Várias soluções para a automação predial

Um sistema de automação predial poderia, por exemplo, ser programado para ligar o ar-condicionado e aumentar a ventilação em uma determinada sala de conferências ao registrar que alguém ligou as luzes da sala da mesma. A automação predial também garante que as instalações estejam em conformidade com todos os padrões da indústria. Com sensores inteligentes também pode-se saber o que acontece ao redor das instalações, o tempo todo.

A Modelagem de informações de construção (BIM), muito adotada na fase de planejamento e construção, permite registrar informações das instalações, como plantas, planos de emergência, encanamentos, instalações elétricas, modelá-los em 3D e armazená-los digitalmente, permitindo fácil acesso à equipe do projeto. Historicamente, o BIM tem sido utilizado principalmente por profissionais de AEC (arquitetura, engenharia e construção), mas recentemente se tornou mais difundido no contexto de gerenciamento de instalações. Ele serve como um “manual de construção” que permite o acesso a perfis de ativos imobiliários em tempo real, bem como uma melhor percepção da localização dessas propriedades (como onde exatamente um determinado circuito elétrico ou peça de uma máquina é colocada, atrás de uma parede). A presença do BIM pode, inclusive, pautar os planos de seguros.

Realidade aumentada em conjunto com BIM

A Realidade Aumentada (AR), por sua vez, é uma visão ao vivo copiada de um ambiente do mundo real, cujos elementos são complementados por dados sensoriais gerados por computador. Normalmente envolvendo uma câmera e algum tipo de dispositivo de visualização – como um tablet, smartphone ou mesmo óculos – a realidade aumentada sobrepõe um objeto não real à visão do ambiente real e físico de alguém. A equipe de manutenção não só terá as informações no local graças ao BIM, mas também poderá vê-las à sua frente, usando a câmera do telefone. Para gerenciamento de instalações, a tecnologia AR é especialmente útil quando usada em conjunto com o BIM.